sexta-feira, outubro 22, 2010

Soneto de Amizade
Um encontro casual, um amor em comum
Amizade sobrenatural, vindo de lugar algum
Ah... Quem dera me fosse anteriormente dito
Que todo o Amor do mundo estava artás deste sorriso
Na volúpia de conversas, declarações, desebafos
Na fortuna que escondia o simples conhecer-te
Nas diversas sensações por trás dos mil e um risos
Nas coisas mais perfeitas pós amanhecer-te
Todos os mais lindos sentimentos percebi
Abaixo desse mar negro que ainda esconde
A face do anjo amigo que se mostrou a mim
Sociedade lucrativa de sorrisos consiste onde
A pele do pecado te abraça como mil anos
E hoje digo, feliz e grato, amiga nos encontramos

Para Jéssica Thuany

2 comentários:

  1. MEEEEUU AMOOOOOOR!
    OBG OBG OBG:**

    Tee adoroo mto mto mto.
    meu confidente, meu amg, meu tudão!
    ;**8

    ResponderExcluir